Secretaria da Saúde do Ceará promete atender às reivindicações do movimento da aids no estado

Secretaria da Saúde do Ceará promete atender às reivindicações do movimento da aids no estado

aids ceara

Mais de 100 ativistas do movimento da aids no Ceará fizeram uma manifestação, na manhã dessa segunda-feira (22), na frente da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), na capital Fortaleza (CE). Eles foram cobrar do estado e do município respostas para as reivindicações que entregaram na pasta no dia 8 de setembro. Entre elas, o pedido de passe livre para pacientes soropositivos, a instalação de um tomógrafo e atendimento odontológico no Hospital São José e tratamento para lipodistrofia.

Por volta das 8 h, os manifestantes se concentraram na frente do prédio da Sesa e, em seguida, o secretário executivo da Saúde, Acilon Gonçalves, os recebeu. “Se o secretário efetivar os encaminhamentos que demos, como nos prometeu, será um grande avanço, uma vitória do movimento da aids no nosso estado”, disse Vando Oliveira, coordenador da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids (RNP+) do Ceará, que organ izou a manifestação.

O secretário Acilon Gonçalves, segundo Vando, se comprometeu em resolver o problema da entrega das cestas básicas aos usuários cadastrados nos próximos dias. O tomógrafo estará funcionando, no Hospital São José , até 15 de novembro. Na próxima sexta-feira ( 26) será lançado o edital para seleção pública imediata da contratação dos dentistas para o serviço de odontologia do mesmo hospital.

Ainda segundo Vando, o estado pode assumir o passe livre para 500 pessoas até 31 de dezembro. O secretário pediu para o movimento encaminhar três leis ja existentes em outros estados que adotaram o benefício para que, na próxima terça feira (30), ele possa conversar com o prefeito, Roberto Cláudio Rodrigues Bezerra, e tentar viabilizar a medida no Ceará.

Sobre a lipodistrofia, foi formada uma comissão com integrantes da secretaria, do conselho de saúde e do movimento para intercederem junto ao Hospital das Clínicas, pedindo que se inicie o tratamento da síndrome, conforme regras do Ministério da Saúde.
“Estamos felizes com os resultados de hoje e na expectativa da reunião com o prefeito”, comentou Vando.

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s