Bob Geldof critica países ricos mais falta ‘vergonhoso’ de financiamento HIV

AIDS 2014 BOB

Músico e ativista Bob Geldof pediu mais fundos de ajuda externa dos países ricos, incluindo Austrália, ao derrotar a propagação do HIV no mundo em desenvolvimento.

Bob Geldof critica países ricos mais falta ‘vergonhoso’ de financiamento HIV

O fundador do Live Aid disse que houve avanços incríveis na luta contra o HIV e AIDS nos últimos 30 anos, mas que as etapas finais foram os mais cruciais.

“O engenho humano, é incrivelmente brilhante que esta circunscrição alcançou”, disse Sir Bob.

“Portanto, o escândalo subjacente a toda esta é a relutância absurda para financiar a última milha, que é o que é tão vergonhoso.”

Sir Bob compartilhou suas opiniões sobre os desafios à frente na luta contra o HIV durante uma discussão com o RN Waleed Aly na 20 ª Conferência Internacional de Aids, em Melbourne.

De acordo com a UNAIDS, 19 dos 20 países mais afectados pela SIDA estão na África e 72 por cento de todas as pessoas com HIV vivem na região do sub-Saara.

Sir Bob criticou os gastos estrangeira ajuda dos países ricos, especialmente a Austrália, que vai cortar a sua contribuição por 7,6 bilhões dólares ao longo dos próximos cinco anos.

Ele disse constituintes nesses países muitas vezes não entendia como eles estavam ligados ao mundo em desenvolvimento, mas usou de mineração australiana na África como um exemplo.

“As mineradoras australianas estão por toda a África”, disse ele.

“O dinheiro que ela traz em sua economia é vastas vezes, muito maior do que qualquer ODA [assistência oficial ao desenvolvimento] que você vai dar.”

Sir Bob fará um discurso na sessão de encerramento da conferência na sexta-feira.

A conferência atraiu 15 mil delegados de todo o mundo e ouviu detalhes da mais recente pesquisa sobre o HIV ea AIDS.

FONTE : http://www.abc.net.au/news/2014-07-24

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s