Dilma sanciona lei que torna crime discriminar pessoas com Aids

presidente-dilma-roussef

03/06/2014 

Dilma sanciona lei que torna crime discriminar pessoas com Aids

Lei prevê prisão de até 4 anos para quem discriminar portadores do vírus. Entre os atos considerados crime está negar emprego a soropositivos.

Do G1, em Brasília

A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta segunda-feira (2) projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que torna crime a discriminação contra portadores do vírus HIV e doentes da Aids. A nova norma, publicada na edição desta terça (3) do “Diário Oficial da União”, prevê prisão de um a quatro anos para autores de atos de preconceito contra os soropositivos.

De autoria da ex-senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), a Lei nº 12.984 determina, por exemplo, que será considerado crime recusar, cancelar ou impedir as matrículas em qualquer instituição de ensino, incluindo creches, de portadores do HIV e doentes de Aids. A nova legislação, que estava em discussão no Legislativo desde 2003, também criminaliza negar trabalho, exonerar ou demitir de seu cargo ou emprego e isolar os doentes no ambiente profissional. A divulgação da condição de soropositivo com o objetivo de ofender a “dignidade” é outro ato que passa a ser passível de prisão, assim como recusar ou retardar atendimento de saúde. DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS - SENADO CAMARA DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA AIDS ERICA KOKAY

DEPUTADA ERICA KOKAY – PRESIDENTE DA FRENTE PARLAMENTAR DE AIDS
B CAL DORA ERICA VEREADORES

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s