DIAGNOSTICO PRECOCE PARA O HIV – DIOCESE DE PETROPOLIS

DIAGNOSTICO PRECOCE PARA O HIV – DIOCESE DE PETROPOLIS

http://www.diocesepetropolis.org.br/noticias_da_diocese/268_pastoral-aids.html

20140407_104103

Uma iniciativa da Pastoral da Aids, da Diocese de Petrópolis, com apoio do SOS Vida e em parceria com o Programa Municipal de DST/Aids da Secretaria Municipal de Saúde, está promovendo durante toda a semana a campanha para realização do diagnóstico precoce para o HIV, que causa a Aids. “Temos muitas pessoas portadoras do vírus e temos que colaborar para acabar com este mal. A pessoa que tem o vírus e não se cuida vai morrer e vai matar outras pessoas”. afirmou o bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, que participou do lançamento da campanha.

Para o bispo diocesano a Igreja não pode ficar distante desta discussão e por isso, com a Pastoral da Aids tem contribuído no combate a epidemia do vírus HIV. O bispo afirma ainda que o exame precoce é importante, “pois se a pessoa faz o exame o descobre que é portador do vírus HIV, inicie imediatamente o tratamento, mas se descobre que não tem, mantém sua decisão de se prevenir” e afirmou ainda “a igreja tem que está mobilizada para quebrar o preconceito e estar presente neste momento fundamental, pois milhares de pessoas por não fazer o exame precoce acabam morrendo”. A parceria entre a Igreja Católica e a Secretaria de Saúde vai permitir que profissionais do Programa Municipal de DST/Aids, juntamente com agentes da Pastoral da Aids, estejam durante toda a semana, até domingo, em várias igrejas realizando o exame precoce. “Com este trabalho a ação da Igreja ganha visibilidade, principalmente na ação solidária e de prevenção. É importante que as pessoas saibam que a Igreja tem uma pastoral que cuida dos portadores de HIV, visita estas pessoas e seus familiares, dando apoio material, psicológico e espiritual”, afirmou a coordenadora diocesana da Pastoral da Aids, Maria Auxiliadora. Juvenilização e feminização da epidemia da Aids “O Programa Municipal de DST/Aids e Hepatites Virais B e C é uma referência e consolida uma política de controle e combate a Aids”, ressaltou o secretário de Saúde, André Pombo. Para o secretário de Saúde a participação da Igreja ajuda a quebrar o preconceito e contribui para conscientização das pessoas sobre a importância da prevenção. A coordenadora do Programa Municipal de DST/Aids, Maria Inês chama atenção para a juvenização e feminização da epidemia de Aids e afirma que é importante os jovens e mulheres fazerem a prevenção. Petrópolis conta hoje com 2400 pessoas com sorologia positiva para HIV, e frisa que uma portaria do Ministério da Saúde termina que todas as pessoas infectadas, quando descoberto iniciem imediatamente o tratamento. “Todas as pessoas infectadas tem que iniciar o tratamento, pois desta maneira diminui a contaminação e também o risco de ficarem doentes. A meta é levar o diagnóstico ao maior número de pessoas possível e com isso quebrar a infecção pelo HIV”. Dia estadual do diagnóstico uma iniciativa da Pastoral A campanha teve inicio na segunda-feira, dia 7 de abril, Dia Mundial da Saúde e Dia Estadual do Diagnóstico Precoce do Vírus HIV, que virou lei graças a iniciativa da Pastoral da Aids do Regional Leste 1. O psicologo responsável técnico e presidente do SOS Vida e membro da Pastoral da Aids Nacional, Antonio Carlos disse que a criação deste dia foi um avanço importante para o trabalho de prevenção. Ele ressaltou a importância do trabalho em parceria com o Governo Municipal, que através do Programa Municipal de DST/Aids leva os profissionais até as comunidades para realização do exame preventivo. O vereador Pastor Sebastião, representando a Câmara Municipal de Petrópolis, ressaltou a importância da participação das várias denominações religiosas no trabalho de conscientização da população sobre a Aids. Para ele a participação das igrejas ajuda a acabar com o preconceito, principalmente com relação a realização dos exames preventivos. Serviço: A campanha segue durante toda a semana, entre 10h e 16h, e estará nas seguintes paróquias: Quarta-feira (9/4), Paróquia Santo Antônio, Alto da serra;

Quinta-feira (10/4),

Paróquia São Pedro, em Pedro do Rio;

Sexta-feira (11/4), Paróquia São João Batista,Posse;

Sábado (12/4), Paróquia São Sebastião, bairro São Sebastião;

F exame F cal e dom gregorio cartaz F CAL DORA ANA MEIRELLES INES

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s