Exames e campanha educativa no Dia Mundial contra AIDS

Exames e campanha educativa no Dia Mundial contra AIDS

http://www.e-tribuna.com.br/

Criado em Domingo, 01 Dezembro 2013 11:16
Foto: Marco Oddone

Há 30 anos, o dia 1º de dezembro foi intitulado como o Dia Mundial de Luta Contra a Aids e para alertar sobre a importância da prevenção, a sMunicipal de Saúde, através do Programa Municipal de DST/Aids e Hepatites B e C, realizou ontem, no calçadão do Cenip, uma campanha específica que contou com a distribuição de materiais informativos e preservativos masculinos, além da realização de testes do HIV, Sífilis, e Hepatites B e C, inclusive com coleta de sangue no local. Durante a ação que durou todo o dia e nesse ano teve como slogan “Para Viver Melhor, é Preciso Saber”, a equipe da secretaria de Saúde também realizou o TRD, o Teste Rápido de Diagnóstico do HIV com resultado liberado em cerca de 30 minutos.“O maior problema é a banalização da doença. Muitas pessoas não têm o cuidado de realizar o teste e é importante que todos saibam que o uso adequado dos medicamentos, para quem é positivo, aumenta o tempo e a qualidade de vida. A pessoa pode ter o vírus e passar muito tempo assintomática, ou seja, sem a manifestação do vírus, mas, no entanto, ela pode estar contaminando outras pessoas, por isso a realização do teste é imprescindível”, afirmou Maria Inês Ferreira, coordenadora do Programa Municipal de DST/ Aids.

A campanha é realizada todos os anos em Petrópolis, mas, desde 2012 conta com o Teste Rápido de Diagnóstico. “A Organização Mundial da Saúde abraçou a causa e faz uma enorme divulgação que alerta justamente para o fato de que a Aids não tem cura, mas, tem tratamento. A equipe aborda as pessoas e fala sobre os cuidados essenciais como o uso da camisinha e o não compartilhamento de seringas, mas, é importante que as pessoas façam o teste. Temos essa ajuda do teste rápido que identifica em trinta minutos se a pessoa é portadora ou não”.

No calçadão foi feita a triagem das pessoas e os exames foram realizados nas salas do Colégio Estadual Dom Pedro II, mais conhecido como Cenip. “As pessoas fazem o teste, não tem vergonha, elas até gostam de se informar. É importante que os petropolitanos que não puderam participar da campanha mas gostariam de fazer os teste procure a sede do Programa DST/Aids, que fica ao lado do pronto socorro”, contou Maria Inês. O Programa está localizado na Rua Paulino Afonso, 455. As pessoas podem fazer os testes às terças-feiras, das 12h30 às 17h; Às quartas-feiras das 12h30 às 19h30 e nas sextas-feiras das 7h30 às 12h30.

O evento também contou com a participação Pastoral da Aids e da ONG SOS Vida. “Esse dia é importante para a conscientização da população em geral e para a prevenção de novas infecções, além de promover a motivação para o diagnóstico precoce. Quanto mas rápido a pessoa souber, melhor a sua qualidade de vida no futuro. É importante também porque garante que as conquistas feitas durantes os últimos trinta anos não se perca. O movimento contra a Aids mostrou que o Brasil teve a capacidade de combater e chegar a ser o melhor programa de combate à doença no mundo. Essa é uma vitória que só foi conquistada por causa do empenho do governo com as entidades civis”, afirmou Antônio Carlos de Souza Pires, presidente do SOS Vida e sócio fundador da Pastoral Nacional da Aids.

Maria Auxiliadora Pires Ribeiro, coordenadora diocesana da Pastoral da Aids disse ainda que a pastoral dá a assistência necessária ao portador. “O governo faz a sua parte que é a de diagnosticar e alertar sobre os cuidados. Nós vamos até a pessoa portadora da Aids e fornecemos auxílio, muitas vezes com a doação de cestas básicas e com o encaminhamento médico para especialidades que os atendem gratuitamente”.

Fernanda Tavares
Redação Tribuna

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s