França adota nova política nacional de testar e tratar HIV

 

França adota nova política nacional de testar e tratar HIV

http://www.agenciaaids.com.br/noticias/interna.php?id=21414

França adota nova política nacional de testar e tratar HIV

03/10/2013 – 12h40

O Ministério da Saúde da França anunciou recentemente as novas recomendações para o tratamento das pessoas vivendo com HIV e aids naquele país. As principais novidades são a introdução da terapia antirretroviral para todas as pessoas vivendo com o HIV e a promoção de uma prevenção “combinada”, associando medidas comportamentais, estratégias de testagem e terapia antirretroviral. O anúncio foi feito após ampla discussão com os principais atores da assistência, prevenção e da pesquisa sobre o HIV no país.

Segundo Fábio Mesquita, diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde brasileiro, as recomendações aprovadas na França fazem daquele país o segundo no mundo, após os EUA, a adotarem a nova forma de tratamento como prevenção.

“Muito positivo que a França, um dos países mais desenvolvidos na área de HIV, tenha adotado essas medidas, hoje respaldadas por abundante evidência científica”, afirmou.

As novas definições para tratamento estão sendo consideradas como referência pelos profissionais da infecção pelo HIV. O relatório com as medidas será disponibilizado online em outubro no site do Ministério da Saúde da França (www.sante.gouv.fr).

O primeiro relatório, “Recomendações para o tratamento das pessoas infectadas pelo HIV na França”, foi publicado em 1990. A inovação desses relatórios, que são atualizados em intervalos de 2 a 3 anos, baseia-se em um trabalho colaborativo de especialistas de diferentes disciplinas como epidemiologia, clínica médica, terapêutica, ciências humanas e sociais, organização da assistência e de representantes de diversas entidades da sociedade civil.

Pela primeira vez, a responsabilidade pelo relatório 2013 foi confiada, pelo Ministério da Saúde francês, ao CNS (Conselho Nacional da Aids) e à ANRS (Agência Nacional de Pesquisas sobre a Aids e as Hepatites Virais). O Prof. Phillippe Morlat, do Hospital e Universidade de Bordeaux, foi encarregado da coordenação do relatório.

O grupo de especialistas de 2013 é composto por 21 clínicos, biólogos e cientistas e dois representantes de organizações da sociedade civil. O grupo também contou com a experiência de 16 comissões de trabalho tematizadas e com pareceres de indivíduos qualificados. No total, mais de 240 colaboradores, de horizontes bastante variados, participaram desse novo relatório. Houve renovação de metade dos especialistas que contribuíram para o relatório de 2013, em relação ao grupo precedente. As declarações públicas de interesse dos membros do grupo estão acessíveis no site do CNS (http://www.cns.sante.fr/spip.php?article480).

As recomendações levaram em conta a análise dos dados disponíveis nas áreas de epidemiologia, testagem e prevenção, da terapia antirretroviral de adultos e crianças e sua vigilância clínica e virológica. Também foram considerados o manejo clínico, biológico e terapêutico das coinfecções, o desejo de ter filhos e da gravidez, dos acidentes de exposição sanguínea e sexual. Os conhecimentos sobre a organização da assistência, das condições de vida das pessoas vivendo com o HIV/aids, dados socioeconômicos e considerações éticas também foram levadas em conta na tomada de decisões.

Veja aqui as principais recomendações propostas pelo documento.

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s