Comsaúde reprova contas do governo Mustrangi e pede auditoria no Sehac

TRIBUNA COMSAUDE REJEITA CONTAS DE MUSTRANGI

Comsaúde reprova contas do governo Mustrangi e pede auditoria no Sehac  Sábado, 01 Junho 2013 11:31

 http://www.e-tribuna.com.br

Foto: Arquivo

O Conselho Municipal de Saúde (Comsaúde) reprovou as contas do exercício de 2012 da Secretaria Municipal de Saúde, durante reunião ordinária realizada na noite de terça-feira, dia 28/5. A decisão foi tomada com base no relatório da Comissão de Finanças do Comsaúde, que apontou irregularidades nas contas da administração anterior. Vinte e dois conselheiros participaram da reunião. Foram 20 deliberações a favor da reprovação, uma abstenção e uma ausência.No relatório apresentado pela Comissão de Finanças, os conselheiros citaram as dívidas da antiga administração com hospitais conveniados à rede municipal de Saúde (Hospital Clínico de Corrêas, Santa Teresa e Beneficência Portuguesa), que ultrapassam R$ 4 milhões; o débito do município com o Serviço Social Autônomo do Hospital Alcides Carneiro (Sehac), superior a R$ 57 milhões; e a transferência de recursos do bloco da chamada farmácia básica para o bloco de média e alta complexidade, no valor de R$ 4,664 milhões. A decisão do Comsaúde será encaminhada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A transferência irregular das verbas destinadas ao bloco da chamada farmácia básica para as redes de alta e média complexidades já havia sido denunciada pelo prefeito Rubens Bomtempo, durante audiência pública realizada em abril, na Câmara de Vereadores.

A primeira transferência, no valor de R$ 1,4 milhão, aconteceu no dia três de agosto do ano passado. No dia sete de novembro, foi registrada mais uma transação, no valor de R$ 2,19 milhões. A terceira transferência tem registro do dia sete de dezembro, no valor de R$ 160 mil. Já a última, no valor de R$ 914 mil, para o co-financiamento (bloco de atenção básica), aconteceu no dia 19 de dezembro.

Ainda durante a reunião, o Comsaúde também deliberou a abertura de uma auditoria nas contas do Sehac.

 

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s