www.e-tribuna.com – SOS Vida tenta recursos para manter projetos – RESPOSTA DA INSTITUIÇÃO A IMPRENSA E SOCIEDADE

SOS Vida tenta recursos para manter projetos

TERÇA, 30 ABRIL 2013 11:44
Sem ajuda governamental, o Grupo SOS Vida passa por dificuldades./Foto: Alexandre Carius.

Cerca de 50 pessoas participaram do café da manhã promovido pelo Grupo Assistencial SOS Vida na manhã desta segunda-feira. O evento foi organizado para a apresentação dos novos projetos de assistência social da entidade. O grupo vem passando por dificuldades financeiras, o que está comprometendo algumas ações, como a doações de cestas básicas. “Além do atendimento médico, precisamos fortalecer as ações de assistência social. Já conseguimos parcerias com supermercados para a doação de alimentos. O objetivo agora é buscar mais voluntários e conseguir mais parcerias para melhorar a assistência a essas famílias”, destacou o pastor Elton Pothin, colaborador do setor de desenvolvimento e assistência social do SOS Vida.Entre os parceiros do SOS Vida está a hipermercado Extra, no Alto da Serra. No estabelecimento, foi instalada uma caixa coletora de doações de alimentos para compor a cesta básica das famílias assistidas pelo grupo. A entidade conta atualmente com 700 pessoas cadastradas, que recebem atendimento psicológico, médico e social. Dessas, 40 recebem as cestas básicas. Durante o café da manhã, o presidente do grupo, Antônio Carlos de Souza Pires, lançou o Troféu Padre Quinha/SOS Vida de Ações Sociais .Além de homenagear entidades e pessoas que se destacaram no desenvolvimento de ações sociais, o prêmio vai auxiliar na captação de recursos para a entidade. “É uma forma de homenagearmos o padre Quinha, que atuou conosco por 15 dias. Além disso, vamos ter a oportunidade de homenagear quem se destacou nesta área e ainda angariar fundos para o SOS Vida. Precisamos de dinheiro para continuar com o nosso trabalho e ajudar as famílias que nos procuram”, destacou Antônio Carlos.

O presidente do SOS Vida também lamentou a falta de repasses por parte da Secretaria de Saúde. A entidade tem um convênio firmado com o município, mas há sete meses os recursos não são disponibilizados. “Temos a receber os dois últimos meses do governo anterior e os cinco meses deste ano. Já entramos em contato com a Prefeitura diversas vezes, mas até o momento a situação ainda não foi resolvida”, lamentou. O valor do contrato é de R$ 2.193. O dinheiro poderia ser usado para a compra de alimentos que fazem parte das cestas básicas doadas as famílias.

A Secretaria de Saúde informou que a regularização dos repasses ao Grupo Assistencial SOS Vida está diretamente ligada à prestação de contas que toda instituição conveniada deve fazer em relação aos contratos anteriores com o município. O órgão ressaltou que reconhece a importância do trabalho desenvolvido pelo grupo e que está de portas abertas para receber o SOS Vida para solucionar as pendências e então poder voltar com os pagamentos.

Redação Tribuna

http://www.diariodepetropolis.com.br/integra.aspx?e=16462&c=00015

NOSSA RESPOSTA A IMPRENSA E SOCIEDADE :

entramos em contato com a Secretaria de Saúde de Petrópolis para que nos informem quais são as nossas pendencias, pois se existem não é do nosso conhecimento…e nosso interesse em atualizar…lamentamos que esta situação continue com este órgão..se não existe interesse em manter o convenio que sejamos informados – NÃO DEVEM CRIAR EXPECTATIVAS, mas se devem por que não pagam ? do governo passado deixamos de receber por ap. 2 anos – CALOTE MESMO…sera que as dificuldades irão continuar ? não foram estas as promessas…e expectativas criadas em nós…este convenio foi determinado pelo atual prefeito Rubens Bomtempo no seu mandato anterior…e ele mesmo reconheceu BEM ABAIXO DOS SERVIÇOS PRESTADOS..

TOTAL DE ATENDIMENTOS 2012 :

https://grupososvida.wordpress.com/2013/01/16/total-atendimentos-2012/?preview=true&preview_id=6402&preview_nonce=26e10df752

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Um comentário em “www.e-tribuna.com – SOS Vida tenta recursos para manter projetos – RESPOSTA DA INSTITUIÇÃO A IMPRENSA E SOCIEDADE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s