RIO DE JANEIRO MAIS UMA VEZ SEDIA ENCONTRO NACIONAL DE PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS – 16º VIVENDO – 1991 a 2012

RIO DE JANEIRO MAIS UMA VEZ SEDIA ENCONTRO NACIONAL DE PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS – 16º VIVENDO – 1991 a 2012
 
Num cenário onde é crescente o número de novas infecções de HIV e Aids, principalmente, entre jovens, e o soropositivo ainda convive com inúmeras dificuldades no tratamento da doença. O novo Encontro irá refletir, debater e propor mudanças na política de enfrentamento ao HIV e Aids através das temáticas da Exclusão Social, da Assistência ao HIV/Aids, da Sustentabilidade das Ações Comunitárias e da Defesa dos Direitos.
De 22 a 24 de novembro, o Rio de Janeiro será o cenário da 16ª edição do Encontro Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids – evento que desde 1991 é uma referência nacional na integração de pessoas, redes e no controle social em HIV e Aids, vistos a partir do trabalho realizado por diversos grupos comunitários e ativistas da Luta Contra a Aids. Nesta edição, o tema é: “20 anos sem Herbert Daniel – Estamos Vivos!?!” Serão homenageados profissionais, ativistas e iniciativas de enfrentamento a epidemia de HIV e Aids no Brasil, com homenagem especial a infectologista Marcia Rachid, atuando desde 1985 na luta contra a doença e a exclusão social.
Desta vez a organização do VIVENDO é compartilhada com os Grupos Pela Vidda-Niterói, o GAPA e o Fórum de ONG/Aids do Rio Grande do Sul, o Grupo de Trabalho Positivo de Recife e o Fórum de ONG/Aids do Rio de Janeiro. O evento acontecerá no HOTEL GRANADA (Av. Gomes Freire 530), na Lapa e contará com a presença de aproximadamente 300 participantes das cinco regiões do Brasil, dentro de uma programação onde os principais objetivos é discutir a conjuntura atual de enfrentamento ao HIV e Aids no Brasil, fortalecer ações de troca de experiências entre lideranças e redes e ampliar a cooperação na luta contra a epidemia de HIV/Aids.

O XVI Encontro Nacional das Pessoas Vivendo com Aids – VIVENDO 2012 possui atividades divididas em 4 Eixos Temáticos denominados “Bocões” (para botar a boca no trombone): Exclusão Social e Respostas PositHIVas; Assistência e Tratamento; Sustentabilidade das ONG Aids e Direitos, Mobilização e Ativismo.
A Programação conta também com 12 Atividades Autogestionáveis abordando as quatro temáticas do Encontro, além de debates acerca das Co-infecções Tuberculose/HIV/Aids, Hepatites Virais e HTLV, atualização temática sobre a criminalização da transmissão do HIV, agendas de enfrentamento do HIV e Aids hoje e sustentabilidade técnica e financeira da resposta Comunitária – ONG e Redes.
Todas as atividades serão dinamizadas pelos “Bocões Temáticos, com muita descontração, ironia responsável e reflexão aprofundada sobre os nossos papeis sociais na resposta brasileira contra a epidemia
Segundo a comissão organizadora do XVI VIVENDO, os participantes dos debates e discussões também participarão na formulação de uma carta política a partir dos pressupostos da Declaração de Direitos das Pessoas Vivendo com HIV/Aids e articulada com as atuais discussões do movimento social para fortalecimento de uma agenda política com vistas aos principais espaços de Controle Social do SUS.
O XVI Encontro Nacional das Pessoas Vivendo com Aids – VIVENDO 2012 tem apoio e financiamento do Programa Nacional de DST e Aids, das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, através das Gerências de DST/Aids e Hemoderivados e de vários parceiros. As inscrições prévias já se encerraram. Informações somente no local.
Concomitante ao XVI VIVENDO ativistas participantes do Encontro farão Ato Público no Centro do Rio no dia 23/11.
Serviço:
GPV-RJ  (21) 2518-3993 e 2518-1997
www.pelavidda.org.br                      marcio@pelavidda.org.br
Coordenadores para contato:
GPV-RJ – Marcio Villard       (21) 9899-9868
GPV-Niterói – Patrícia Rios    (21) 9896-8428
XVI VIVENDO – Estamos Vivos!?!
Rio de Janeiro – 22 a 24 de novembro de 2012
Informações:  21 25183993 ou 1997 www.pelavidda.org.br

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s