900 transplantes já foram realizados no Ceará este ano

http://diariodonordeste.globo.com/noticia.asp?codigo=327984&modulo=966

900 transplantes já foram realizados no Ceará este ano

03 de outubro de 2011 // 18h46 (Diário do Nordeste Online / Sesa)

A Secretaria de Saúde do Estado divulgou nesta segunda-feira (3) que já realizou 900 transplantes em 2011, os números já superam os 875 feitos durante todo o ano passado.

Desde 2007 o Ceará bate recordes sucessivos. Em 2006, foram 446 transplantes, em 2007 aumentou para 654, em 2008 chegou a 739 e em 2009 fechou em 767.

Para sensibilizar ainda mais a população para a doação de órgãos e tecidos, o governo do Estado, através da Sesa lançou a campanha “Doar transforma.

Doe órgãos e ajude a transformar esperança em vida”.

Segundo a Secretaria, o objetivo é informar a população que é fácil doar e é um ato de solidariedade.

Para ser um doador não precisa deixar nada por escrito, em nenhum documento. Basta conversar com a família sobre a vontade e decisão de ser doador. A doação de órgãos, só ocorrerá após a autorização familiar.

NOTÍCIAS RELACIONADAS


http://diariodonordeste.globo.com/noticia.asp?codigo=327913&modulo=966

Brasil quer atingir meta de 15 doadores de órgãos para cada 1 milhão de pessoas até 2015

02 de outubro de 2011 // 13h18 (Agência Brasil)

O governo brasileiro pretende alcançar, até 2015, a taxa de 15 doadores de órgãos para cada 1 milhão de habitantes. Atualmente, o índice é 11,1 doadores para cada 1 milhão de pessoas, totalizando cerca de 2 mil doações por ano.

Na última terça-feira (27), Dia Nacional da Doação de Órgãos, foi lançada a campanha Seja um Doador de Órgãos, Seja um Doador de Vidas. O objetivo, de acordo com o Ministério da Saúde, é conscientizar os brasileiros sobre a importância da doação de órgãos para aumentar o número de transplantes no país.

Planejamento

Para o presidente da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, Ben-Hur Ferraz-Neto, é possível alcançar a meta definida pela pasta, desde que as ações e os investimentos necessários sejam feitos de forma planejada e estruturada.
Uma das iniciativas apoiadas pelo especialista é a capacitação de pessoas que trabalham na captação de órgãos.

“Elas vão conversar com os familiares, vão ser formadoras de opinião dentro de um hospital e do seu próprio bairro. Precisam ser pessoas preparadas para isso, que tenham respostas e passem a informação de forma detalhada e segura.”

Outra sugestão é abordar o tema da doação de órgãos nas faculdades de saúde, incluindo o assunto em currículos de medicina, enfermagem e psicologia, por exemplo.

Morte encefálica

Ferraz-Neto destacou ainda a importância de esclarecer a população sobre o que é morte encefálica ou morte cerebral – situação em que os batimentos cardíacos são mantidos via aparelhos apenas para manter o fluxo sanguíneo em órgãos que podem
ser doados.

“Aspessoas precisam receber essa informação no dia a dia, conhecer o processo e passar a ter confiança antes de estar diante da situação de um parente morto e com o coração batendo. Naquele momento de dor, é sempre mais difícil receber a
informação, conseguir processá-la e deixar o medo para trás.”

No Brasil, a doação de órgãos precisa ser autorizada pela família do doador – sem a necessidade de um documento assinado pela pessoa que morreu.

Em 2010, 1.896 órgãos foram doados. A projeção para este ano, segundo o ministério, é que o número passe para 2.144 – um aumento de 13%. Já estimativa de transplantes para 2011 é 23 mil, contra 21.040 em 2010.

Do total de transplantes no país, 95% são feitos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), de forma gratuita. O número de pessoas aguardando um órgão atualmente chega a 36 mil.

Centro Nacional de Transplantes Logo Vector Download

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Um comentário em “900 transplantes já foram realizados no Ceará este ano

  1. Esta e uma questão muito delicada eu acredito na Reisureição. nunca perguntei o meu Deus sobre isso. acho que não seria bom viver mais alguns dias viver sobre efeitos de remedios e na angustia da espera a qualquer momento partir? acho que devemos aceitar a morte como uma passagem de uma vida carnal para eternidade. todos nos temos a vida determinada no tenpo certo. Jesus poderia ter evitado amorte. mais ele não fez aceitou e era muito jovem, demostrou que devemos aceitar as ordens do criador. avida de um transplantado não deve ser boa. nos somos livre para a escolha. e que eu acho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s