Dilma viaja a Nova York e será a primeira mulher a abrir a Assembleia da ONU

Dilma viaja a Nova York e será a primeira mulher a abrir a Assembleia da ONU

 

Agência O GloboPor O Globo | Agência O Globo 

 A presidente Dilma Rousseff fala com jornalistas em hotel em Brasília. Dilma não descarta novo imposto para saúde.

BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff participa na próxima semana da Assembleia Geral das Nações Unidas e será a primeira mulher a fazer o discurso de abertura do encontro. A extensa agenda nos Estados Unidos inclui encontros bilaterais, reunião sobre a participação das mulheres na política, prêmio e lançamento para a parceria da transparência governamental.

Dilma chega à Nova York na manhã de domingo. Na segunda-feira, participa da abertura da Reunião de Alto Nível sobre Doenças Crônicas Não-Transmissíveis, que tem foco particular nos desafios sociais e econômicos, especialmente em países em desenvolvimento. À tarde, participa de Colóquio de Alto Nível sobre participação política de mulheres que visa reforçar a atenção internacional para a necessidade de encorajar a inclusão de mulheres em sistemas de representação política.

Na terça-feira, Dilma mantém encontro bilateral com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Em seguida, haverá a cerimônia de lançamento da Parceria para o Governo Aberto. No mesmo dia, receberá o prêmio “Woodrow Wilson for Public Service”.

Dilma será a primeira mulher a fazer o discurso de abertura da ONU na quarta-feira, dia 21. No mesmo dia estão previstos encontros com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, com o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, e com o presidente da França, Nicolas Sarkozy.

No último dia de Dilma em Nova York, ela participa da reunião de alto nível sobre segurança nuclear e da reunião de alto nível sobre diplomacia preventiva no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Entre os ministros confirmados na comitiva de Dilma estão: Antonio Patriota (Relações Exteriores), Alexandre Padilha (Saúde), Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Orlando Silva (Esporte), Helena Chagas (Comunicação) e Maria do Rosário (Direitos Humanos).

 

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s