Médica usa seringas com HIV para afastar ladrões – estigma se manifestam em nossa sociedade, tanto por parte da população em geral mas também, de formas mais ou menos veladas…

Prezados(as),

A matéria abaixo anexada, tratando do caso da médica de Paranoá que, num rompante caracteristico daqueles que se acham acima do bem o do mal, utiliou-se de seringas supostamente contaminadas pelo virus HIV e placas ameaçadoras para afastar possiveis assaltantes à sua residência, mais que motivo de repúdio e protestos (merecidos e necessários), remete-nos à necessidade de uma profunda reflexão sobre as diferentes formas como o preconceito e o estigma se manifestam em nossa sociedade, tanto por parte da população em geral mas também. de formas mais ou menos veladas, entre profissionais que, pela sua formação, deveriam dar exemplo não só entre seus pares, como para o restante da população. Aqui no Rio, não faz muito tempo, uma enfermeira que trababalhava em um importante hospital universitário, relatou em uma reunião do Fórum ONGs Tuberculose RJ todo o processo de perseguição e preconceito a que foi submetida por colegas e pela própria chefia do setor a que estava vinculada (HUGG), assim que retornou ao trabalho após ser submetida ao tratamento da tuberculose. Enfim, em que pesem todos os progressos que tivemos nesses 30 anos do HIV/Aids, o caminho ainda é longo e exige de nós uma atuação firme e criteriosa em prol do desmonte desse tipo de pensamento tacanho e obscurantista.

___________________________________________________

Médica usa seringas com HIV para afastar ladrões

Uma médica de Sobradinho, no Brasil, revoltada com os constantes assaltos, tomou uma atitude radical. Para afastar os ladrões de sua casa, a médica colocou seringas com as agulhas expostas no muro e um cartaz com a mensagem: «Muro com sangue HIV positivo. Não pule», conta a TV Record. A atitude da médica chocou os moradores do condomínio, que protestaram e levaram a uma multa. Antes de receber a notificação, a médica retirou as seringas do muro, mas o cartaz continuava afixado no muro neste domingo. «É uma atitude preconceituosa. Não podemos expor as pessoas a esse tipo de tratamento. E se houver algum portador de HIV aqui dentro do condomínio? É uma ofensa», alega uma das moradoras. As seringas infectadas foram retiradas do Hospital Regional do Paranoá, onde a médica trabalha como ortopedista, contam os vizinhos. A assessoria do hospital disse que vai abrir um inquérito para apurar como a médica retirou as seringas do lugar.

http://www.tvi24.iol.pt/internacional/medica-saude-hiv-tvi24/1274626-4073.html

Roberto Pereira Coordenação Geral Centro de Educação Sexual – CEDUS Membro Suplente da Comissão Nacional de Aids – MS Membro da Executiva do Fórum ONGs Tuberculose – RJ

Membro da Executiva do Fórum ONG Aids RJ

Av. General Justo, 275 – bloco 1 – 203/ A – Castelo 20021-130 – Rio de Janeiro – RJ – Brasil Cel: (55.21) 9429-4550 cedusrj@yahoo.com.br

A prioridade absoluta tem de ser o HUMANO. Acima dessa, não reconheço nenhuma outra. (José Saramago)

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s