‘Vivemos uma crise no enfrentamento da epidemia’, diz presidente do Fórum de ONG/Aids de SP na abertura do Eeong

‘Vivemos uma crise no enfrentamento da epidemia’, diz presidente do Fórum de ONG/Aids de SP na abertura do Eeong

28/07/2011 – 22h35

Desabastecimento dos antirretrovirais abacavir, atazanavir, fosamprenavir, falta de camisinha feminina, de médicos e de kits para realização de testes de carga viral. A lista de problemas no enfrentamento da aids foi citada pelo presidente do Fórum de ONG/Aids do Estado de São paulo, Rodrigo Pinheiro, na abertura da oitava edição do Eeong – Encontro que reúne representantes de ONGs paulistas que atuam no combate à epidemia. O evento começou nesta quinta-feira, 28, e segue até sábado, em Sorocaba.

“A cada 15 dias temos uma nova dificuldade na área da saúde. Estamos vivendo uma crise no combate à aids”, declarou.

Presente na abertura, o representante do Programa Estadual de DST/Aids de São Paulo, Jean Dantas, declarou que o tema do encontro, “Sem médicos nem enfermeiros não há tratamento”, revela dificuldades não só por parte dos ativistas, mas também do governo. “Temos dificuldade de contratar infectologistas, principalmente nas regiões periféricas da capital”, declarou. Segundo Jean, o problema não é relacionada a verbas. “A necessidade de percorrer grandes distâncias para trabalhar na periferia é um dos fatores que fazem com que haja poucos candidatos em concursos para infectologistas”.

Jean aproveitou para anunciar que nesta quarta-feira foi liberado mais de R$ 1 milhão para ONGs que tiveram editais de projetos aprovados no ano passado. Até o final de 2011 serão repassados mais R$3,5 milhões.

O presidente do Fórum de ONG/Aids do Estado de São Paulo respondeu que não está satisfeito com a liberação do dinheiro. “O atraso no financiamento é inadmissível”. Em reunião realizada com ativistas em fevereiro, o secretário da Saúde do Estado, Giovanni Cerri, e outros representantes do governo paulista informaram que a expectativa era de que o dinheiro começasse a ser repassado em abril.

Sobre o Evento

O Encontro Estadual de ONG/aids do Estado de São Paulo é uma parceria entre o Fórum de Ong/Aids de São Paulo e o Grupo de Educação à Prevenção a Aids em Sorocaba (Gepaso) , com apoio do Programa de DST/Aids da Prefeitura de Sorocaba. Participam cerca de 80 pessoas.

Fábio Serrato, de Sorocaba

A Agência de Notícias da Aids cobre o evento com apoio do Fórum de ONG/Aids do Estado de São Paulo

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s