Festival Dell’arte arrecada 3t de alimento

Festival Dell’arte arrecada 3t de alimento

Sábado, 23 Julho 2011 12:00
Representantes de 18 entidades beneficentes da cidade receberam dos organizadores do festival de inverno 185 quilos de mantimentos, cada um. / Roque Navarro

As mais de três toneladas de alimentos não perecíveis coletados durante o Festival de Inverno promovido pela Dell’Arte foram entregues ontem em cerimônia realizada no Theatro Dom Pedro. No total, dezoito instituições foram beneficiadas, recebendo 185 quilos de mantimentos cada. A marca de 2,5 toneladas recebidas em 2010 foi superada, chegando a 3.335 quilos de alimentos neste ano.
Os alimentos foram coletados durante as atrações do festival, que aconteceu de 1 a 17 de julho e movimentou cerca de 100 mil pessoas, entre artistas e espectadores petropolitanos e turistas. Embora este seja um arrecadamento recorde para o evento, nem todos os participantes – que inclusive se beneficiaram da meia-entrada oferecida a quem doasse um quilo de mantimento – se lembraram de entregar o alimento.
As entidades presentes estavam satisfeitas com a doação. É o caso da Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos (APPO), que entrega bolsa de alimentos para os pacientes carentes, além de roupas e medicamentos. “Ajudamos cerca de 60 famílias necessitadas. Fazemos visitas e damos apoio, inclusive com a alimentação. Nossa bolsa de alimentos precisa levar em consideração as necessidades do paciente, dependendo do tratamento que esteja realizando”, contou Magna Souza, representante da APPO na cerimônia.
Outras instituições beneficiadas são Asilo São José Bento Cottoleno, Casa dos Beneficiários Alcides de Castro, Amangis Assistenciais, Lar São João de Deus, Lar Santa Catarina, Ape, Pestalozi, Instituto Yolanda Duarte, Sociedade da Obra da Misericórdia, SOS Vida, Associação Oficina de Jesus, Casa da Amizade e Paróquia da Catedral São Pedro de Alcântara.
Segundo a madrinha da campanha da solidariedade, Vera Taulois, a ajuda dos espectadores e de empresas foi essencial para atingir as três toneladas. “Além do apoio das pessoas que frequentaram os eventos do festival, várias empresas e instituições da cidade e também do Rio de Janeiro atenderam nosso pedido. Nosso objetivo é ajudar a melhorar a realidade das instituições em Petrópolis”, declarou. Vera aproveitou a oportunidade para anunciar sua escolhida para sucedê-la como madrinha da campanha, posto que todos os anos tem uma nova ocupante, escolhida pela titular do ano anterior. Cleusa Amaral já atua em causas sociais e é membro do Rotary Bingen. “Já no começo de 2012 vamos articular várias ações para buscar superar cada vez mais a marca de arrecadações”, disse. 

NATHÁLIA PANDELÓ
Redação Tribuna

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s