“O planejamento da saúde Pública em Petrópolis” 4ª Palestra Plano Diretor

DOM ALANO, ANA CAROLINA, MARIA AUXILIADORA ,ANTONIO CARLOS

“O planejamento da saúde Pública em Petrópolis” 4ª Palestra Plano Diretor

Manifestação em favor da Saúde Pública em Petrópolis

Sex, 06 de Maio de 2011 16:01 http://www.e-tribuna.com.br
ImprimirPDF
Próxima palestra do Plano Diretor será nesta terça-feira (10).

A quarta palestra sobre o Plano Diretor, realizada pelo presidente da Comissão para Revisão e Estudo do Plano Diretor de Petrópolis, vereador Thiago Damaceno, em parceria com a Universidade Estácio de Sá, já tem data marcada: vai ocorrer no próximo dia 10 de maio, às 19h, no auditório da Universidade Estácio de Sá, no campus Bingen. A palestra tem como tema: “O planejamento da saúde Pública em Petrópolis” e será ministrada pela secretária de Saúde do município, Aparecida Barbosa, e pela presidente do Conselho Municipal de Saúde (ComSaúde), Maria Auxiliadora Pires Ribeiro. O debate será mediado pelo vereador Márcio Muniz, membro da Comissão para Estudo e Revisão do Plano Diretor.
Para o vereador Thiago Damaceno, a importância do debate está na busca por soluções que possam melhorar o atendimento na área em Petrópolis. “Aproveitaremos o encontro para conhecer e debater a importância do planejamento da saúde hoje em Petrópolis. Além disso, poderemos, juntos com a sociedade, buscar caminhos e soluções para o atendimento público na cidade”, disse o vereador.
A terceira palestra ocorreu no dia 26 de abril. Na ocasião, o secretário municipal de Meio Ambiente, Leandro Vianna, Rita Wilbert, da Associação Petropolitana de Engenheiros e Arquitetos (Apea) e Yara Valverde, da APA Petrópolis, falaram sobre o tema: “Ocupação do Solo e Sustentabilidade: como evitar tragédias em Petrópolis”. Alunos e professores de diversos cursos prestigiaram o evento. O debate foi mediado pelo vereador Thiago Damaceno.
O Plano Diretor está previsto no artigo 182 §1º da Constituição Federal e na Legislação Federal nº 10.257/01 – Estatuto da Cidade. Trata-se de lei específica, cujo objetivo é o planejamento municipal. O documento estabelece regras para a adequada ocupação da cidade, determinando o que pode o que não pode ser feito em cada parte do município. Por se tratar de uma lei Municipal, o Plano Diretor deve ser discutido e aprovado pela Câmara dos Vereadores, e posteriormente sancionado pelo prefeito.

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s