Secretário geral da CNBB é nomeado arcebispo de Campo Grande. Belo Horizonte e São Paulo ganham bispos auxiliares

Secretário geral da CNBB é nomeado arcebispo de Campo Grande. Belo Horizonte e São Paulo ganham bispos auxiliares

Qua, 04 de Maio de 2011 06:52 / Atualizado – Qua, 04 de Maio de 2011 09:08 por: cnbb
 

domdimaslarabarbosanosestadosunidos

O papa Bento XVI anunciou, nesta quarta-feira, 4, a nomeação do secretário geral da CNBB e bispo auxiliar do Rio de Janeiro, dom Dimas Lara Barbosa, novo arcebispo da arquidiocese de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ele sucederá a dom Vitório Pavanello, 75, que teve seu pedido de renúncia aceito papa por causa da idade, conforme o cânon 401 § 1º.
Em saudação enviada ao povo de Campo Grande, dom Dimas se apresenta como um “irmão entre irmãos”.

“Venho até vocês como um irmão entre irmãos, com o firme propósito de dar o melhor de mim mesmo, para que todos possamos crescer no conhecimento e na vivência da Palavra de Deus e da Fé da Igreja”, disse. (Veja a íntegra da mensagem aqui)

Bento XVI nomeou também o assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CNBB, padre Wilson Angotti Filho, bispo auxiliar da arquidiocese de Belo Horizonte (MG).

“Desde o momento em que, nos primeiros dias de abril, recebi a notícia de que o Santo Padre Bento XVI me nomeava como bispo auxiliar de Belo Horizonte, sinto-me muito unido a essa Igreja, situada no coração das Minas Gerais; o meu coração já começou a bater em sintonia com o de vocês, partilhando alegrias, preocupações, assim como as esperanças que os animam”, disse padre Wilson em mensagem enviada ao povo da arquidiocese de Belo Horizonte.

Com a nomeação do padre Wilson, Belo Horizonte passa a ter três bispos auxiliares.
Bento XVI nomeou, ainda, o padre Julio Endi Akamine bispo auxiliar de São Paulo, atual Provincial da Sociedade do Apostolado Católico (SAC), em São Paulo, ou Palotinos como a Sociedade é conhecida.

“Agradeço ao Papa Bento XVI por ter acolhido o pedido de nomear mais um bispo auxiliar para São Paulo e convido toda a Arquidiocese a agradecer comigo a Deus pela nomeação de Pe. Júlio”, disse o arcebispo de São Paulo, cardeal Pedro Odilo Scherer.

A ordenação episcopal do padre Júlio será no dia 9 de julho, na catedral metropolitana de São Paulo. Ele será o sexto bispo auxiliar da arquidiocese de São Paulo.

Dom Dimas

O novo arcebispo de Campo Grande é mineiro de Boa Esperança. Nascido em 1º de abril de 1956, foi ordenado padre no dia 3 de dezembro de 1988. Nomeado bispo auxiliar do Rio de Janeiro, recebeu a ordenação episcopal no dia 6 de setembro de 2003. Quatro anos depois, em maio de 2007, foi eleito secretário geral da CNBB.

Antes de entrar para o seminário, dom Dimas fez Engenharia Eletrônica no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP). Estudou filosofia no Instituto de Filosofia São Bento, em São Paulo, e teologia no Instituto de Teologia Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté (SP). Na Universidade Gregoriana de Roma, fez doutorado em Teologia Sistemática.

Padre Wilson
Pe._Wilson

Paulista de Tumiritinga, padre Wilson nasceu no dia 5 de abril de 1958. Fez seus estudos de filosofia e teologia, respectivamente, no Seminário Diocesano de São Carlos e na Faculdade Pontifícia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Em Roma, na Universidade Gregoriana, fez mestrado em teologia dogmática.

Ordenado padre em 1982, exerceu inúmeras atividades na diocese de Jaboticabal, à qual pertence. Foi vigário paroquial nas Paróquias de São João Batista e Nossa Senhora Aparecida, de Bebedouro (SP), coordenador diocesano da Pastoral Vocacional, membro da Equipe de Formação do Seminário, membro do Conselho de Presbíteros e Colégio de Consultores, professor no Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto, no Instituto de Teologia Nossa Senhora do Carmo, em Jaboticabal, e Instituto Superior de Teologia da Arquidiocese de Brasília, assessor diocesano da Catequese, coordenador diocesano de Pastoral, pároco em São Judas Tadeu, na cidade de Jaboticabal.

Desde 2007, padre Wilson é assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, da CNBB, e membro do Instituto Nacional de Pastoral (INP) e do Conselho Editorial das Edições CNBB.

Padre Júlio

pe._julio

Nascido em Garça (SP), no dia 30 de novembro de 1962, padre Júlio fez seus estudos de filosofia na Universidade Católica do Paraná, em Curitiba, e teologia no Studium Theologicum, também na capital paranaense. Ordenado padre no dia 4 de julho de 1988, padre Júlio fez mestrado e doutorado em Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Padre Júlio foi vigário paroquial e, depois, pároco da paróquia Santo Antônio em Cambé; reitor do Seminário Maior Palotino, em Curitiba; assessor da Organização dos Seminários e Institutos Filosofófico-teológicos do Brasil (OSIB) no Regional Sul 2 da CNBB (Paraná), secretariado geral da SAC para a Formação; consultor local da Comunidade da Casa Geral, em Roma; diretor Espiritual do Seminário Maior Palotino, em Curitiba; reitor da Província São Paulo Apóstolo; professor de teologia no Studium Theologicum.

Leia aqui o comunicado do cardeal Odilo anunciando a nomeação do novo bispo auxiliar de São Paulo.

Padre José Aparecido Hergesse

O Santo Padre nomeou ainda para bispo auxiliar da arquidiocese de Vitória (ES) o padre José Aparecido Hergesse, Procurador Geral da Ordem dos Clérigos Regulares, em Roma, atribuindo-lhe o bispo titular de Assava.

O  padre José Aparecido Hergesse, nasceu em 15 de julho de 1957, em Paranapanema, São Paulo. Ele ingressou na Ordem dos Clérigos Regulares, na qual fez sua profissão religiosa em 1983. Estudou filosofia na Faculdade de Filosofia “Mosteiro de São Bento”, em São Paulo e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Foi ordenado sacerdote em 26 de janeiro de 1985. Em seguida, obteve licenciatura em Teologia pela Pontifícia Faculdade Teológica “Nossa Senhora da Assunção”, na arquidiocese de São Paulo e uma licenciatura em Teologia Bíblica na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Desde 2010 é Conselheiro Geral, Presidente da Família e Comunidade Vida e Secular Chieti e procurador-geral da Ordem dos Clérigos Regulares da Santa Sé.

Share/Save/Bookmark

 

Fonte: http://www.cnbb.org.br/site/

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s