Órgãos estaduais e federais no antigo Fórum – http://www.e-tribuna.com.br/

Órgãos estaduais e federais no antigo Fórum

http://www.e-tribuna.com.br/

Qua, 20 de Abril de 2011 12:00
Hoje, o prédio é ocupado pelo Cefet: para Wagner, revisão na utilização poderia garantir economia nos cofres públicos. / Roque Navarro

O primeiro secretário da Câmara, vereador Wagner Silva (PPS), voltou a manifestar sua preocupação com os aluguéis pagos pela Prefeitura e sugeriu que o prédio do antigo Fórum seja ocupado pelos órgãos estaduais e federais. “Acredito que o Cefet não esteja usando todas as salas e por isso poderiam ser usadas para reduzir o aluguel pago pela Prefeitura”, afirmou o vereador.
Para Wagner Silva, o prédio localizado na Rua do Imperador, que antes abrigou o Fórum, vários cartórios, Defensoria Pública e o Cartório da Justiça Eleitoral, hoje é todo ocupado pelo Cefet. Para o vereador, não existe movimento que justifique o imóvel ser todo para o Cefet e por isso sugeriu que o prefeito Paulo Mustrangi atue no sentido de que o prédio seja utilizado pelo TRE, Polícia Federal e outros órgãos federais e estaduais e ainda a Secretaria Municipal de Planejamento e várias repartições municipais.
O vereador Wagner Silva disse que os aluguéis são uma herança de governos passados, que acabam deixando a conta para uma única administração pagar. Para o vereador é preciso promover mudanças, pois a cada ano o município tem prejuízos por financiar o aluguel de órgãos dos governos federal e estadual e estes se isentam de toda responsabilidade.
O vereador Silmar Fortes (PMDB) também criticou o aluguel pago pela Prefeitura para órgãos estaduais e federal, frisando que eles têm condições de pagar e que não o fazem por falta de interesse. O vereador pediu uma cópia do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre os aluguéis e também os dados do vereador Wagner, para que possa analisar e se posicionar melhor, apoiando as manifestações do primeiro secretário da Câmara, que desde o início do mês vem chamando a atenção do governo municipal para o gasto desnecessário com os aluguéis.
Com relação ao prédio do antigo Fórum, Silmar Foprtes discordou do vereador Wagner, afirmando que ele deve ser usado para formação dos jovens, como foi destinado, frisando que “o governo do estado e a União precisam assumir sua responsabilidade, pois estes órgãos têm condições de pagar seus aluguéis”. O vereador do PMDB disse ainda que o Cefet precisa de apoio e os cursos serem ampliados.

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s