Presidente do SOS Vida pede apoio dos vereadores – www.e-tribuna.com.br / pronunciamento do presidente do sos vida na CAMARA DOS VEREADORES DE PETROPOLIS

Presidente do SOS Vida pede apoio dos vereadores

Qua, 20 de Abril de 2011 12:00
Imprimir 

O presidente de honra do SOS Vida, Antonio Carlos de Souza Oliveira, pediu ontem apoio dos vereadores para que a instituição continue atuando em Petrópolis, atendendo aos portadores de HIV e seus familiares. O presidente da Câmara, vereador Paulo Igor (PMDB), frisou que o Legislativo Municipal sempre dará apoio ao SOS Vida, por conhecer o trabalho e saber da importância da instituição na cidade.
O vereador Wagner Silva (PPS), que aceitou o convite para participar da Frente Parlamentar de HIV/Aids, juntamente com os vereadores Marcio Muniz (PSC) e Samir Yarak (PSC), disse que vai procurar ajudar nos projetos do SOS Vida, frisando que há muitos problemas a ser resolvidos. “Tomei posse hoje na Frente Parlamentar e a partir de agora vamos procurar ajuda naquilo que for necessário”.
Ao usar a tribuna da Câmara, Antonio Carlos disse que nestes 20 anos de militância em favor da vida e 13 anos á frente do Grupo Assistencial SOS Vida não viveram nenhum momento como o que estão vivendo hoje por causa das dificuldades encontradas na Prefeitura. “Estamos passando por muitas dificuldades, principalmente no relacionamento com  pessoas do governo municipal. É um verdadeiro tsunami, mas também estamos respondendo da mesma forma que o pescador no momento exato em que estava no mar e, percebendo o perigo, foi de encontro às altas ondas e as venceu. Esta tem sido nossa postura”.
O presidente de honra do SOS Vida disse que as retaliações sofridas por parte da atual administração municipal são de conhecimento da população de Petrópolis e de fora do município. “Tentamos politicamente resolver todas as questões, respostas foram encaminhadas para os questionamentos do Programa Municipal de DST/Aids relacionados ao nosso projeto de uma rádio comunitária na Posse. Embora o Ministério da Saúde tenha aprovado nossa prestação de contas, o Programa Municipal de DST/Aids, da Secretaria de Saúde, deu entrada no Ministério Público Federal em uma denúncia contra a instituição, causando grande prejuízo”.
Antonio Carlos disse que não são todas as pessoas do governo municipal que vêm promovendo estas ações contra o SOS Vida, mas questiona “que medidas foram tomadas”. De acordo com ele, toda a documentação foi apresentada e prestados todos os esclarecimentos, mas até o momento, os prejudicados estão sendo a instituição e os portadores de HIV/Aids atendidos por ela.

ROGÉRIO TOSTA
Redação Tribuna

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s