Cresce número de embriagados ao volante

Cresce número de embriagados ao volante

Dados do Ministério da Saúde apontam que a bebida alcoólica está relacionada a 80% da violência doméstica, a 50% das mortes no trânsito e a 30% dos casos de agressão contra a mulher no Brasil. Os índices são alarmantes, principalmente quando somados a outros dados, entre os quais, o de que o total de motoristas embriagados ao volante em Minas vem subindo desde 2008.

Naquele ano, segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) – quando a lei seca entrou em vigor -, foram flagrados 1.132 condutores alcoolizados, número que passou para 2.252 em 2009 e chegou aos 1.181 somente no primeiro semestre de 2010. Já uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira dos Supermercados (Abras) apontou que as vendas dos supermercados tiveram expansão de 6,7% no ano passado em relação a 2009, sendo a cesta de bebidas alcoólicas o principal componente desse índice.

Conforme o levantamento, a alta na venda de cervejas, vinhos, cachaças e outras foi de 15,1%. Ainda segundo um relatório divulgado em fevereiro pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o álcool mata mais do que a AIDS, a violência e a TUBERCULOSE no mundo, provocando 2,5 milhões de mortes por ano.

Apesar de todos os indicativos do quanto o consumo abusivo do álcool é prejudicial, na semana passada, o presidente da Câmara, deputado federal Marco Maia (PT-RS), indeferiu a instalação da CPI do Alcoolismo no Congresso. A comissão parlamentar de inquérito, proposta pelo parlamentar Vanderlei Macris (PSDB-SP) e assinada por 194 colegas, se propunha a investigar as causas e consequências do consumo abusivo de bebidas alcoólicas no Brasil. Mas, para o petista, a CPI não apresentava um fato específico para ser criada.

Aqui em Uberaba, contudo, a Câmara Municipal abriu suas portas, na última sexta-feira, para discutir o tema, através de reunião pública solicitada pelo vereador José Severino, também do PT. Ele destaca que foi consenso a necessidade do fortalecimento das campanhas de prevenção ao consumo de bebidas alcoólicas e a proibição da venda desses produtos para menores de idade. Outro ponto abordado foi o combate ostensivo ao tráfico de entorpecentes. As considerações tiradas do encontro farão parte do Documento “Movimento – Uberaba Contra as Drogas”, que será levado pelo legislador, dia 5 de abril, à Secretaria Nacional Antidrogas, do Ministério da Justiça, em Brasília.

Para o secretário executivo do Conselho de Segurança Pública, jornalista Wellington Cardoso Ramos, a fiscalização e a punição para os que vendem ou servem os jovens devem ser rigorosas, assim como deve ser ampliado o atendimento a meninos e meninas em situação de risco, através de espaços como o que é oferecido pelos Centros Municipais de Educação Infantil (Cemei). “Praticando esportes e aprendendo coisas produtivas, eles se mantêm ocupados e longe das drogas lícitas e ilícitas”, concluiu.

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s