ARTIGO – SHIRLEI AMARO AVENA WEISZ, ADVOGADA, JORNALISTA, PROFESSORA UNIVERSITÁRIA E BRASIL-ISRAELENSE.

Esqueceram de nós? Barack Obama, o atentado de Samaria e a assimilação da França por países mulçumanos.

Viernes, 25 de Marzo de 2011 15:25

Escrito por Webmaster

E-mail Imprimir PDF

 

A imagem que eu queria Cristina, ganhou DilmaA imagem que eu queria Cristina, ganhou Dilma

A visita de Barack Obama ao Brasil, teria como ponto alto discurso na Cinelândia, já teve mudanças. A embaixada americana informa que o presidente americano não mais discursará na Cinelândia, mas sim no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
Além disso, o site da embaixada está recebendo perguntas para Barack Obama, feitas por internautas. A melhor resposta receberá um prêmio da embaixada.
Enquanto Obama vem ao Brasil, as Revoluções nos países árabes comem soltas e o Japão atravessa a maior tragédia de sua história, a impressão que dá é que se esqueceram de Israel por completo. Não houve menção nos jornais brasileiros sobre o atentado que matou toda uma família em Samaria. Além disso, estive em Paris recentemente, e essa cidade francesa está totalmente dominada pelos Árabes: há inclusive comércio de comida Halal e uma mesquita no aeroporto de Orly! Enfim, ao que tudo indica, a Europa parece permitir o avanço mulçumano em seu território, inclusive, com agressões a cidadãos israelenses ou judeus ( que acabam escondendo essa posição) para não serem vítimas de comerciantes de rua, de origem árabe e raivosos.
O que Sarkosy vai fazer quanto a isso? Continuar calado ante a assimilação mulçumana que está ocorrendo na França? E mais a Europa simplesmente vai esquecer a carnificina que está ocorrendo em território israelense com atentados feitos por árabes?
Eu sinceramente vou enviar uma pergunta ao presidente Obama: “Você soube do atentado em Israel onde toda uma família foi morta covardemente por árabes?”
Eu espero obter resposta. Se a mesma for negativa, penso que seria melhor começarmos a melhorar as nossas cercas e começarmos a fazer algo urgente para que os árabes mulçumanos sejam impedidos de dominarem o lado Oriental da cidade. E mais: está na hora de impedir a compra de casas na cidade velha, por árabes de origem mulçumanas. Casas vendidas por cristãos que preferem correr de Israel, por ser área de conflito.
Não podemos permitir que as Revoluções Árabes abafe a nossa voz  e que sejam colocadas em patamar maior do que o atentados à vidas inocentes, em território israelense.
SHIRLEI AMARO AVENA WEISZ, ADVOGADA, JORNALISTA, PROFESSORA UNIVERSITÁRIA E BRASIL-ISRAELENSE.

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s