AIDS E MULHERES – ALGUMAS REFLEXÕES – Elisameli Paiva Vilhena Leite – Psicóloga e Professora da Universidade Católica de Petrópolis – UCP

AIDS E MULHERES – ALGUMAS REFLEXÕES

            Considerando o aumento de casos de Aids na população feminina torna-se necessário fazer algumas reflexões para possível identificação dos fatores que estejam colaborando para o crescente risco da infecção em mulheres.

            Uma questão a ser levantada é: O que é risco? O que significa risco para uma mulher trabalhadora de classe média, uma dona de casa, uma prostituta ou uma adolescente?

A adoção de uma atitude preventiva frente a possibilidade de infecção pelo HIV depende da informação sobre esta possibilidade, bem como da identificação dos riscos pessoais a que cada mulher esta exposta e dos meios de proteção que desenvolve. Além disso cada mulher se apresenta de maneira particular, em função do seu estilo de vida, sua subjetividade e sua representação de mundo.

Outra questão a ser levantada diz respeito a representação cultural de gênero. Vivemos numa cultura sexual que trata desigualmente homens e mulheres, tornando a diferença uma desigualdade entre os sexos.

Em nossa sociedade o homem pode dispor de sua sexualidade com maior liberdade respaldado por valores sociais que enfatizam a virilidade sendo a infidelidade tolerada. A mulher tem direito a expressão da sua sexualidade com o casamento e a maternidade sendo o dever de fidelidade o ponto chave na conquista do status de mulher. Dessa forma, os papéis masculinos são associados à liberdade, virilidade, poder e dominação e os papéis femininos à abnegação, maternidade, fragilidade entre outros.

A incorporação desses valores como reflexo dos padrões culturais impostos à mulher a impede de encontrar condições emocionais para questionar seu companheiro sobre questões de segurança e saúde.

A estruturação da identidade feminina segue o esteriótipo do silêncio, do ocultamento e esse silêncio simbólico é visto como natural representando um modelo legitimado “do ser mulher”.

Falar de prevenção de Aids em mulheres implica em considerar os aspectos relativos a construção da identidade feminina.

Requer o estabelecimento de programas adequados às necessidades das mulheres,  a integração de vários serviços que prestam cuidados básicos de saúde,  bem como trabalho de integração interdisciplinar abrangendo todos os níveis de atenção – domiciliar, ambulatorial e hospitalar – incluindo programas de prevenção e vigilância.

Finalmente, destaco a importância de um espaço permanente para que a população feminina possa discutir formas de relacionamentos que envolvam níveis de comunicação sexual e afetiva possibilitando a quebra do silêncio e se revelando assim “o dizer da mulher”.

Elisameli Paiva Vilhena Leite

Psicóloga e Professora da Universidade Católica de Petrópolis – UCP

voluntaria do setor Psicologia do Grupo Assistencial SOS VIDA

Autor:

O Grupo Assistencial SOS VIDA nasceu legalmente em 28 de março de 1998 com o proposito de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Após um ano, Padre Quinha pediu ao fundador que começasse a trabalhar também com Dependência Química. Passados dezesseis anos os atendimentos vão além destas duas patologias, a busca por diversos motivos fez com que a instituição abrisse o leque de atuação – Ir de Encontro com a Necessidade de Quem Nos Procura – que, em sua grande maioria, são pessoas de baixa renda. Os assistidos contam ainda, além dos atendimentos na sede da instituição, com o amparo de profissionais de saúde que atendem gratuitamente em seus consultórios e clínicas.

Um comentário em “AIDS E MULHERES – ALGUMAS REFLEXÕES – Elisameli Paiva Vilhena Leite – Psicóloga e Professora da Universidade Católica de Petrópolis – UCP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s